Copyright © O Jardim de Infância
Design by Dzignine
domingo

Adivinhas

Adivinhas

Guardo a casa ao meu dono,
gosto de um osso roer.
Se alguém me fizer mal,
até consigo morder.
(cão)

Sou uma caixa fechada,
mágica pareço ser.
Se carregares num botão,
bonecos tu irás ver.
(televisão)



Meu corpo é de madeira
ou de outro material.
Sirvo para de sentares
o que sou eu, afinal?
(cadeira)



Sou redonda, redondinha,
jogada ao pé ou à mão,
bato, salto e rebolo
deslizando pelo chão.
(bola)


Trepa às árvores, ligeirinho,
e o seu rabo abana.
Gosta de amendois
adora comer banana.
(macaco)


Usa coroa na cabeça
nas histórias tem encanto,
é casado com a rainha
e tem um comprido manto.
(rei)


Mantenho a casa asseada,
trabalha comigo a pá.
Com uma barbas bem grandes
o que é que eu sou, diz lá?
(vassoura)


Sempre tapada com roupa,
no quarto costumo estar.
Deitas-te em cima de mim
à noite para descansar.
(cama)


Passo a vida a roer,
sou pequeno e esperto.
Desato logo a correr,
se vejo um gato por perto.
(rato)


Bebe-se para matar a sede,
serve para o banho tomar;
cai das nuvens, quando chove,
aonde há muita, é no mar.
(água)


Primeiro sou um ovinho,
lagarta estou a ficar.
Como folhas de amoreira,
borboleta me irei chamar.
(bichinho da seda)


Ela é feita de borracha
e serve para mamar.
Costuma dar-se aos bebés
quando estão a chorar.
(chupeta)


Abre-se e no meio tem
queijo, doce ou manteiguinha;
pode ter ovo ou fiambre
e tira-te a fominha.
(sandes)


verde, azul e amarelo,
na rua ajudam a gente
a separar bem o lixo,
a cuidar do ambiente.
(ecopontos)


Zum, zum, zum, zum!
na colmeia costumam viver.
São uns pequenos insectos
que o mel sabem fazer.
(abelhas)

0 comentários:

Enviar um comentário

Comentários